Av. Amapá 3529 - Centro | (44) 2031-0100 | Umuarama - PR

Notícias

Santa Elisabete Ana Bayley Seton

14 de Janeiro




Primeira norte-americana a ser canonizada. Em 1975, sob o pontificado do
papa Paulo VI, nasceu nos Estados Unidos, no ano de 1774 dentro de uma
família cuja mãe era uma cristã não católica e o pai, conhecido como
médico muito atarefado e famoso. A mãe faleceu e, infelizmente, a
madrasta fazia sofrer Santa Elisabete. Seu refúgio era a oração e a
Palavra de Deus. Era alguém que buscava cumprir os mandamentos do
Senhor, responder como Cristo respondeu aos sofrimentos do seu tempo.



Santa Elisabete Ana Bayley Seton chegou a casar-se, teve vários filhos,
mas, por falência de seu esposo, tiveram que entrar no ritmo da migração
dos Estados Unidos para a Itália. Com as dificuldades da viagem e a
fragilidade de seu esposo, ele faleceu. Ela continuou até chegar à
Itália e ser acolhida por uma família amiga. Era uma família feliz
porque seguiam a Cristo como católicos praticantes. Tudo aquilo foi
mexendo com o coração de Santa Elisabete e ela quis se tornar católica.
Não se sabe ao certo tornou-se católica ali na Itália ou nos Estados
Unidos, mas o fato é que retornou para os Estados Unidos, foi acolhida
pela Igreja Católica, mas pelos familiares que eram cristãos
não-católicos não foi bem acolhida; foi até perseguida.



De fato, o ecumenismo é uma conquista de cada dia e em todos os tempos.
Santa Elisabete Ana Bayley teve uma dificuldade (como uma minoria
católica nos Estados Unidos) de tal forma, pois não encontrava espaço
para a educação dos filhos, que inspiradamente começou uma obra que
chegou a ser uma Congregação das Irmãs de São José, com o objetivo de
formar as crianças numa fé cristã e católica.



Santa Elisabete, com apenas 47 anos, faleceu; mas deixou para todos os
cristãos católicos do mundo inteiro o testemunho de um coração que
buscou, em tudo, a obediência ao Senhor.



Santa Elisabete Ana Bayley, rogai por nós!

Av. Amapá 3529 - Centro | (44) 2031-0100 | Umuarama - PR